Avaliação da produção de cultivares de pepino para conserva e de mini tomate com e sem aplicação de fertilizante foliar

João Vieira Neto, Francisco Olmar Gervini de Menezes Júnior, Paulo Antônio de Souza Gonçalves

Resumo


Este trabalho foi realizado com objetivo de avaliar a produção de cultivares de pepino para conserva e de mini tomate, em ambiente protegido, com e sem aplicação de fertilizante foliar. Para ambas as espécies foi adotado o delineamento de blocos ao caso, com parcela subdividida e seis repetições. Foram avaliados quatro cultivares de pepino (Ajax F1, Amour F1, Kybria F1 e Marinda F1) e três de mini tomate (Grape Amarelo, Cereja Vermelho TOP SEED® e Grape Mascot TOP SEED®) nas parcelas, e fertilizante foliar a base de Ca e B, nas subparcelas. O fertilizante não afetou estatisticamente os rendimentos do pepineiro, sendo os cultivares com maior desempenho Kybria F1 (1,83 kg planta-1; 85,78 frutos planta-1), Marinda F1 (1,79 kg planta-1; 94,53 frutos planta-1) e Amour F1 (1,78 kg planta-1; 90,14 frutos planta-1). Os mini tomates mais produtivos foram Grape Mascot (1,02 kg planta-1; 112,04 frutos planta-1) e Grape Amarelo (0,76 kg planta-1), independente de uso de fertilizante foliar. O Mini tomate cv. Cereja Vermelho foi mais produtivo com o uso de fertilizante foliar (0,55 kg planta-1), já o cv. Grape Amarelo obteve menor rendimento de frutos comerciais sem o uso de adubação foliar (93,74%), no entanto, obteve maior massa fresca de frutos (17,85 g).

Palavras-chave


Cultivo protegido; cultivo sem solo; adubação foliar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V16.2019.855-864.1473

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex