Panorama histórico do combate à umidade na Construção Civil: das paredes de adobe à aurora do Terceiro Milênio

Yuri Mariano Carvalho, Vivian Gemiliano Pinto

Resumo


O combate à umidade em edificações humanas é um processo antigo, que remonta ao nono milênio antes de Cristo. O desenvolvimento técnico-científico empreendido pelas mais diversas civilizações da humanidade, como mesopotâmicos, romanos e chineses, acabou por levá-los a descobrir e aplicar inúmeras matérias-primas diferentes em suas obras com o intuito de manter a umidade fora de suas construções. A Idade Média, porém, não trouxe significativos avanços no tema, identificando-se somente no século XVIII nova impermeabilização com material betuminoso, cerca de 3500 anos após os primeiros registros de uso, em terras babilônicas. Neste contexto, o presente trabalho buscou traçar um quadro histórico dos materiais e técnicas construtivas adotadas no decorrer dos séculos, desde a antiga Mesopotâmia até o século XXI. Coube, ainda, um destaque à realidade brasileira a partir do período colonial, com o intuito de incentivar o combate à umidade em edificações desde o projeto inicial da construção.


Palavras-chave


Manutenção de edifícios; impermeabilização; patologia das construções; história da Arquitetura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V17.2020.45-56.1530

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex