Conectivismo Pedagógico: novas formas de ensinar e aprender no século XXI

Diego Teixeira Witt, Sandra Cristina Martini Rostirola

Resumo


O Conectivismo, enquanto Teoria da Aprendizagem de George Siemens, busca que cada indivíduo, em conexão com o mundo construa e produza conhecimento interativo através do conceito de Rede. A Rede, na concepção de Siemens é o espaço físico ou não, em que ocorrem as múltiplas conexões em que cada indivíduo é um “nó”, um link para um novo conhecimento, uma nova atitude. A contribuição teórica de Siemens tem grande valor na integração de ideias sócio-interacionistas com vieses na cultura planetária, a qual define os novos padrões da sociedade chamada Aldeia Global. Cabe ressaltar que essa concepção teórica, muito embora se fundamente no tecnológico, também não pensa no indivíduo como um ser a ser moldado, mas como um sujeito historicamente situado. Metodologicamente, trata-se de uma abordagem bibliográfica que aborda princípios da Teoria Conectivista e sua base conceitual, além de referenciais que explicitem os novos paradigmas para a educação no século XXI. Esta abordagem se justifica pelo número reduzido de obras acadêmicas (Teses e Dissertações) sobre o Conectivismo até o momento, e, por pesquisa, que realizando um estudo do conhecimento teórico de docentes da Educação Básica sobre o Conectivismo, constatou que uma parcela considerável desconhecia o conceito de Conectivismo.

Palavras-chave


Conectivismo; paradigma educacional emergente; redes de aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.V16.2019.1012-1025.1583

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex