Análise da utilização das tecnologias da informação e comunicação na educação a distância (EaD).

Carla Simone Pires, Daniel Ricardo Arsand

Resumo


A EaD se caracteriza por docentes e discentes fisicamente separados, conectados por TICs. No Brasil a EaD não é recente, entretanto, tem aumentado nos últimos anos devido a políticas públicas e à evolução das TICs, entretanto, a sua aplicação normalmente tem foco na economia de recursos. Apesar das dificuldades encontradas, é tendência mundial e converge para o uso de tecnologias. Neste sentido, TICs podem causar inclusão/exclusão social, dependendo de como sua utilização é planejadas. O mesmo ocorre com processos avaliativos, que mostram fragilidades. Os resultados permitem concluir que a transição para EaD não apresenta mudanças de práticas pedagógicas. Apesar disto, tem importante papel social, uma vez que vem suprir demandas reprimidas no que tange o acesso à educação superior, além de incentivar o desenvolvimento de municípios com Baixos Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Ainda, mostra a necessidade de redimensionar as práticas de ensino (re)inventando usos para TICs na transição entre ensino presencial e EaD, possibilitando que a EaD assuma sua função social na educação brasileira. Neste sentido,  Este trabalho teve como objetivo fazer um estudo analítico do contexto da Educação a Distância (EaD) no Brasil, as práticas pedagógicas usadas e o papel das Tecnologias de Informação (TICs) neste processo.


Palavras-chave


EaD no Brasil, Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), Educação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.182-198.352

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex