Sobre a evolução matemática, histórico-epistemológica do modelo de Fibonacci: sobre a abordagem matricial

Francisco Regis Vieira Alves

Resumo


Este artigo aborda uma temática que proporciona uma perspectiva epistemológica não estática, atinente a um tópico ou ramo específico em Matemática, que representa uma das tendências que consubstanciam a evolução, generalização e sistematização do modelo proposto por Leonardo de Fibonacci, em 1202. Seu escopo principal consiste em demarcar elementos que caracterizam o emprego do modelo matricial, tendo em vista e resolução de problemas antigos e outros mais recentes. Dentre as inúmeras vertentes da Teoria dos Números de Fibonacci (STAKHOV), a abordagem matricial permite a descrição de propriedades inesperadas. Por fim, o escrito busca proporcionar elementos que permitem uma ação investigativa, de ordem histórico-epistemológica, num contexto de formação inicial de professores de Matemática. Ademais, decerto que os elementos de ordem histórico-matemático-epistemológicas apresentados, ao decurso do escrito, se mostram imprescindíveis num âmbito da formação inicial. 


Palavras-chave


Sequência de Fibonacci. Investigação histórica. Abordagem matricial. Formação de Professores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.91-111.403

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex