Formação Inicial para o Ensino de Ciências: perspectivas de licenciandos imersos em uma proposta interdisciplinar

Franciele Pires Ruas, Luiz Fernando Mackedanz

Resumo


Este artigo relata uma investigação realizada com os estudantes do curso de Licenciatura em Ciências na modalidade à distância de uma universidade pública gaúcha. Buscamos entender suas compreensões sobre a proposta de curso interdisciplinar e como constroem suas concepções acerca da interdisciplinaridade a partir da sua vivência no curso. Para isso, acompanhamos ao longo de dois semestres, buscando analisar no discurso dos estudantes a emergência do fenômeno estudado. Para essa análise, fazemos uso da cartografia, o que permitiu avaliar que para os alunos a interdisciplinaridade é percebida como uma comunicação entre especialistas e entre conhecimentos disciplinares envolvidos em uma temática ou eixo central, de modo que possam interagir e enriquecer-se mutuamente. Além disso, percebemos que os alunos investem na missão da qual foram incumbidos: romper com o ensino tradicional disciplinar e utilizar a interdisciplinaridade, na forma de integração dos saberes, como uma estratégia inovadora de ensino.

Palavras-chave


Formação de professores; Interdisciplinaridade; Ensino de ciências

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.50-66.470

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex