Ciência(s) e Pesquisa no Contexto Escolar: Concepções e Limitações

Diógenes Gewehr, Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen

Resumo


Este artigo problematiza a visão de ciência e pesquisa de alunos e professores da Educação Básica. Buscou-se compreender como tem sido realizada a pesquisa no contexto escolar, partindo do pressuposto de que, para alunos e professores, este processo parece não estar claro, limitando as possibilidades pedagógicas de ensino e aprendizagem. Também, a definição do que é ciência pode estar sendo concebida de maneira equivocada e restrita, produzindo uma distorção da realidade. Nesta pesquisa, empírica e qualitativa, aplicou-se um questionário semiestruturado com 18 professores e 31 alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental. Os dados foram categorizados e interpretados mediante Análise de Conteúdo. Observou-se que muitos alunos e professores não têm compreensão clara do que seja ciência, confundindo-a com a disciplina Ciências. Quanto a prática da pesquisa, constatou-se que ocorre de modo incipiente: alunos relatam que é realizada principalmente por meio de exercícios em aula; professores, em sua maioria, não se consideram pesquisadores. Percebeu-se um modo de pesquisar baseado em cópias de conteúdos, com poucos (ou nenhum) elementos que favoreçam a emancipação dos alunos.

Palavras-chave


ENSINO DE CIÊNCIAS

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.14.2017.219-236.755

Revista Thema

__________________________

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul).
Pelotas/RS - Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref          

  Logotipo do Latindex