Superfícies mínimas e bolhas de sabão no Ensino Médio

Marcos Melo, Lucimara Andrade

Resumo


O desafio de tornar atrativo e prático o estudo de matemática no ensino médio brasileiro exige do professor uma constante busca por novas estratégias pedagógicas, podendo essas trazer para o cotidiano dos estudantes assuntos que lhes possibilitem contato real com objetos matemáticos de fundamentação teórica abstrata e não trivial, do ponto de vista do ensino médio. Diante disto, o objetivo deste trabalho é compartilhar com alunos no ensino médio noções da vasta teoria matemática das superfícies mínimas. Trata-se de uma experiência que foi realizada com um grupo de estudantes da 2a série do ensino médio, da Escola de Ensino Médio Antonio Raimundo de Melo, em Carnaubal, Ceará, Brasil. Os experimentos foram realizados para introduzir e discutir propriedades básicas de superfícies mínimas usando bolhas de sabão, por exemplo. A metodologia possibilitou aos alunos
aprendizado significativo e contato prático com questões matemáticas profundas, sem necessidade de introduzir a formulação matemática técnica que há por trás dos experimentos. Como resultado, constata-se que com iniciativa e criatividade, muito pode ser feito para que a matemática esteja cada vez mais presente no dia a dia dos alunos do ensino médio.


Palavras-chave


Superfícies mínimas; Bolhas de sabão; Ensino Médio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.51-62.813

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex