A influência da iniciação à pesquisa na construção da aprendizagem no ensino de Ciências nos anos iniciais: relato de uma prática docente

Júlia Grasiela Thiesen, Marcus Eduardo Maciel Ribeiro

Resumo


Este artigo resulta de pesquisa[1]realizada com estudantes do 1° ano do Ensino Fundamental (n=15) entre 6 e 7 anos de idade, de uma escola municipal de Ensino Fundamental na região do Vale do Taquari, RS. Levou-se para sala de aula o questionamento sobre como poderíamos saber quais animais passam pela praça da cidade sem que os víssemos naquele local. Buscou-se verificar as ideias prévias dos estudantes, instigando-os e motivando-os para que pesquisassem em casa e em sala de aula as respostas das descobertas feitas a campo. Constatou-se que o uso da pesquisa como princípio pedagógico com o auxílio da aprendizagem significativa promove a (re)construção do conhecimento e desperta a curiosidade necessária para movê-los à desacomodação e, assim, à pesquisa. Como resultados, destaca-se que as crianças são curiosas, pesquisadoras e investigativas por natureza e que convém que o professor alimente essa vontade já existente. 

Palavras-chave


Ensino pela pesquisa, Ensino Fundamental, Ensino de Ciências, Prática Docente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.603-620.828

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex