Medindo distâncias a partir de instrumentos não convencionais: uma abordagem extraclasse para o Ensino Fundamental

Fernando Francisco Pereira, Iara Souza Doneze

Resumo


Este trabalho relata a importância e os resultados de uma atividade extraclasse, que envolveu partes do corpo como instrumentos de medição, considerando-se os conhecimentos dos cotidianos dos alunos para o ensino de conteúdos matemáticos, especificamente, o conteúdo de Medidas de Comprimento. Participaram da atividade 8 alunos dos anos finais do Ensino Fundamental, com idade entre 11 e 13 anos de uma Sala de apoio à aprendizagem de Matemática. O objetivo de tal atividade foi auxiliar os alunos na compreensão inicial dos conceitos que evolvem as unidades de medidas de comprimento, os instrumentos e as ações que permeiam esse conteúdo, tais como estabelecer comparações, elaborar conversões e operar os valores obtidos. A justificativa para o estudo envolve a busca em contribuir para a discussão e o incentivo de práticas diferenciadas das comumente adotadas em aulas tradicionais. Ao final deste trabalho, conclui-se que os alunos apresentam concepções favoráveis ao ensino e aprendizagem desses conteúdos, por meio de uma atividade extraclasse que se desprendeu das concepções tradicionais de ensino e deu passagem para que os alunos fossem sujeitos ativos em sua formação.


Palavras-chave


Educação Matemática, Unidades de Medidas; Ensino Fundamental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.768-779.836

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex