Viabilidade de sementes hortícolas submetidas a tratamentos com altas diluições

Aline Nunes, Mariangela de Souza Damasceno, Marilia Michalski de Pieri, Angélica Schmitz Heinzen, Leonardo Oliboni do Amaral

Resumo


O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito das altas diluições dinamizadas na germinação de sementes de Brassica oleracea (couve); Lactuca sativa (alface) em três variedades e; Solanum lycopersicum (tomate). Foram realizados dois bioensaios, com delineamento experimental inteiramente casualizado. O primeiro foi conduzido no Laboratório de Sementes da Universidade do estado de Santa Catarina, Lages/SC, utilizando câmaras de germinação, com 50 sementes de cada espécie hortícola e 4 repetições. Os preparados homeopáticos foram Natrum muriaticum, Nux vomica e Arsenicum album. O segundo foi realizado em casa de vegetação na Embrapa Uva e Vinho, Estação Experimental de Fruticultura de Clima Temperado, Vacaria/RS, com 20 sementes e 3 repetições das três variedades de alface, com o preparado Nux vomica. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey. Em câmara de germinação, os preparados não apresentaram melhores índices de germinação. Em casa de vegetação as cultivares responderam de maneira diferente aos tratamentos. A variedade Manteiga apresentou melhores resultados com Nux vomica. O preparado Nux vomica apresenta capacidade de atuar como estimulante na germinação das sementes de alface da cultivar Manteiga, possibilitando a produção ecológica de mudas homogêneas.


Palavras-chave


Homeopatia; Hortaliças; Produção orgânica; Preparados homeopáticos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.1521-1530.968

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex