A forma da Terra no ensino fundamental: a qual fonte de informação os alunos outorgam maior autoridade epistêmica?

Cleci Teresinha Werner da Rosa, Luiz Marcelo Darroz, Leticia Tyburski

Resumo


Recentemente, presenciou-se o episódio veiculado na internet sobre a Terra plana, levando à necessidade de se discutir o papel que a escola precisa exercer frente ao divulgado na mídia. Diante dessa problemática e da pertinência de fomentar o debate em torno das informações que circulam na mídia sobre conhecimentos já consolidados na Ciência, questiona-se se os professores de Ciências e Geografia têm trabalhado esse episódio denominado de “Terra plana” e de que forma os alunos participam da abordagem desse assunto em sala de aula. Para responder a esse questionamento, realizou-se uma pesquisa de natureza bibliográfica (livros didáticos) e empírica (professores e alunos), a fim de verificar como o episódio tem sido tratado na escola (ensino fundamental II) e qual a fonte recebe maior credibilidade sobre o assunto. Os resultados revelaram que poucos livros trazem explicações sobre o tema; que os alunos estabelecem pouca relação entre as informações veiculadas nos meios de comunicação e os conteúdos escolares; que os professores pouco utilizam a internet como possibilidade de estabelecer discussões em sala de aula; e que os alunos investigados inferem maior autoridade à informação trazida pelos livros didáticos em comparação com as demais fontes, como a internet, levando a concluir que esses materiais precisam trazer ao debate o episódio da Terra plana.


Palavras-chave


Autoridade epistêmica; forma da Terra; ensino fundamental II.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15536/thema.15.2018.1019-1033.980

Revista Thema.

Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia Sul-rio-grandense. Pelotas, RS, Brasil. 


Indexadores / Indexing

Logotipo do Crossref        

Logotipo do Latindex